Carretas do Conhecimento Digital começam as atividades em abril

A parceria entre Governo do Paraná, Volkswagen do Brasil e Senai-PR ganha um novo capítulo neste ano. A partir de 12 de abril começam as atividades do projeto Carretas do Conhecimento Digital, voltado ao desenvolvimento social e educacional por meio da oferta de cursos profissionalizantes.

Desde 2019, a Volkswagen do Brasil e a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho executam o projeto Carretas do Conhecimento. Para este primeiro semestre de 2021, em virtude da pandemia, as atividades que aconteciam em carretas propriamente ditas serão predominantemente online. A depender do cenário, 100% das atividades ocorrerão a distância, com os alunos assistindo às aulas de casa e o professor ministrando os cursos ao vivo, de dentro da carreta.

“Encerramos 2020 como o segundo estado que mais abriu novas vagas com carteira assinada e começamos 2021 com recorde histórico na geração de empregos. Isso é fruto de parcerias com a iniciativa privada, como esse projeto com a Volkswagen do Brasil, e de um trabalho de orientação das Agências do Trabalhador. A formação profissional melhora as possibilidades de contratação no mercado de trabalho. Com a adaptação ao formato digital vamos ainda mais longe”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“Esta é mais uma iniciativa de responsabilidade social que fortalece a relação da Volkswagen do Brasil com a população do Paraná. Neste contexto de pandemia, o projeto Carretas do Conhecimento será realizado em versão digital, oferecendo cursos profissionalizantes semipresenciais para incentivar a empregabilidade e o empreendedorismo em comunidades. Com isso, esperamos contribuir para a retomada da atividade econômica e a inclusão social dos cidadãos paranaenses, sem descuidar dos protocolos de saúde durante a pandemia”, afirmou Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

ARRETAS – Cada estrutura é como se fosse uma escola móvel com infraestrutura completa para cursos de qualificação e aperfeiçoamento profissional. Os novos estudantes também receberão chips 4G para garantir acesso à internet, mesmo daquele que não dispõe de conexão em casa.

O projeto prevê, ainda, a possibilidade de um formato semipresencial, desde que as condições sanitárias permitam. Nesse caso, as aulas teóricas – que correspondem a 75% do curso – continuarão a ser online. Já as atividades práticas serão feitas nos laboratórios das escolas fixas do Senai nas 30 localidades selecionadas, respeitando rígidos protocolos de saúde, como testes de Covid-19, medição de temperatura, uso de máscaras e álcool em gel e distanciamento social.

Entre as nove opções oferecidas, estão cursos nas áreas de mecânica automotiva, panificação, costura e informática, entre outras. As aulas têm início previsto para 12 de abril e as matrículas estão sendo realizadas pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, em parceria com as 19 prefeituras participantes.

O projeto começa por Curitiba, onde as inscrições ainda estão abertas, Ponta Grossa e São José dos Pinhais. Em maio migrará para Campo Largo, Colombo, Paranaguá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Palmas. No segundo semestre mais municípios serão atendidos. Acesse a página da Secretaria para mais informações e inscrições.